Connect with us

Carreiras na Graduação

Quanto ganha um programador? Veja o que pode influenciar

quanto ganha um programador
Tempo de Leitura: 4 minutos

A tecnologia está cada vez mais presente no cotidiano das pessoas. Uma prova disso é que, com o advento da pandemia, um novo modo de trabalhar se popularizou, de forma remota — o chamado home office. 

Por isso, a programação, que é uma área ligada à Tecnologia da Informação (TI), também teve sua ascensão. Além do mais, com a divulgação e a propagação de filmes sobre tecnologia no mundo, existe um interesse crescente por parte das pessoas sobre o que o universo digital tem a oferecer.  

Neste post, você vai entender quais são as vantagens de seguir carreira em programação, quanto ganha um programador e quais os fatores que influenciam na remuneração desse profissional. Continue a leitura e descubra!

Quais são as funções de um programador?

Atualmente, tudo o que fazemos na internet depende da tecnologia da informação. O programador tem a função de desenvolver códigos para criar programas e sistemas, como aplicativos de celular, serviços de streaming e interfaces de sites para navegação na internet.

Além disso, existem diversas vantagens em seguir carreira de programador. Além da remuneração oferecida, é um mercado que está em alta e demanda por profissionais cada vez mais capacitados. Por isso, investir em cursos e especializações para aprender a programar é uma boa alternativa para quem gosta dessa área de tecnologia.

Qual a média salarial desses profissionais?

Segundo o portal Salário, a remuneração média de um programador é de R$ 4.774,97, para uma jornada de trabalho de 42 horas semanais. Essa informação foi obtida com aproximadamente 80.790 salários coletados e analisados no período de abril de 2021 a março de 2022. 

No entanto, existem diversos fatores que podem influenciar a remuneração de um programador. Veja a seguir.

Regiões e áreas de atuação

Existe uma variação entre os salários dos programadores de acordo com os estados e as cidades em que atuam. As causas prováveis para isso são as demandas da região, do mercado e a oferta de profissionais especializados.

Em geral, os estados do sul e sudeste do país como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná apresentam uma média de vencimentos mais alta para esses cargos, enquanto Bahia, Espírito Santo, Pernambuco costumam ter uma média salarial menor.

Experiência profissional, progressão e tempo de carreira

Divide-se essa profissão em três estágios e níveis de habilidades. São eles os programadores iniciantes, plenos e sêniores. De acordo com o portal Glassdoor, suas remunerações ficam na média de R$ 2.500,00, R$ 4.866,00 e R$ 6.959,00, respectivamente. Veja a seguir suas principais diferenças.

Programadores de nível de entrada (iniciante)

São os recém-formados e sem muita experiência na área. Em geral, esses profissionais têm supervisores que os ajudam a iniciar nessa jornada. Além disso, por incluir as tarefas mais básicas da programação, é natural que a remuneração desse profissional seja mais baixa do que a das outras categorias.

Programadores de computador pleno

São os profissionais que você mais vai encontrar atuando no mercado, pois eles já têm um pouco de experiência na área e conhecimento intermediário das tarefas do dia a dia. Sua faixa salarial é a mais encontrada entre os programadores. 

Programadores de computador sênior

Em média, para ser considerado sênior, o programador deve ter 7 anos de experiência ou mais. São as pessoas que lidam com os trabalhos mais complexos e avançados. É, também, o profissional com mais atribuições, visto que, além de seus afazeres habituais, ele é frequentemente encarregado de treinar e ensinar membros mais inexperientes.

Especializações

Existem campos e especializações dentro da programação, como a Análise e Desenvolvimento de Sistemas, ciências da computação, desenvolvimento de aplicativos móveis, análise de banco de dados, engenharia ágil de software, jogos digitais, projetos de hardware e afins.

Existe também o programador full-stack, que é o profissional que consegue trabalhar bem com front-end e back-end. Em geral, ele é mais experiente e é bastante valorizado no mercado por conta de suas habilidades e qualificação. 

Uma boa dica é sempre investir em cursos profissionalizantes e tecnólogos, pois a constante especialização vai ajudar a alavancar sua carreira e ampliar o seu leque de opções de trabalho — e, como consequência, aumentar o seu salário.

Linguagem de programação

A remuneração desse profissional pode variar consideravelmente dependendo da linguagem de programação escolhida para se aperfeiçoar. Vale lembrar que, nesse mercado, algumas são mais valiosas que outras por conta de sua aplicabilidade e versatilidade.

Veja a seguir as principais linguagens de programação:

  • JavaScript: é uma linguagem de alto nível de complexidade, serve para mostrar conteúdos interativos, gráficos 3D e animados, entre outras coisas;
  • HTML/CSS: são linguagens de marcação e estilos, utilizadas para a formatação das páginas e auxilia na parte estética dos sites;
  • SQL: a SQL, ou Linguagem de Consulta Estruturada, é a linguagem de programação utilizada para comunicação e manipulação de registros nos banco de dados;
  • Java: muitas vezes confundida com JavaScript, é a tecnologia que permite que um site possa rodar scripts;
  • Python: é uma tecnologia utilizada, principalmente, para processamento de textos, dados científicos e criação de interfaces para páginas da web.

Qual a importância de fazer um curso de graduação de qualidade?

É importante para esse profissional estar sempre se atualizando e buscando novos conhecimentos na área. Sua área de atuação é bem ampla, e vai desde o desenvolvimento de interfaces de sites, elaboração de programas de segurança digital e até mesmo a criação de jogos digitais e aplicativos mobiles. 

Logo, é primordial saber escolher um bom curso de graduação que ensine tudo o que você precisa saber para se tornar referência na área. 

Pensando nisso, nós da Unyleya disponibilizamos um curso de Rede de Computadores, feito totalmente de forma online para estudar em qualquer lugar. Além do mais, ele conta com suporte e atenção individualizada do professor, além de um acervo de milhares de livros para consulta na nossa biblioteca virtual.

Descobriu quanto ganha um programador? Quer saber mais sobre esse e outros assuntos relacionados? Não perca tempo e curta a nossa página do Facebook para ficar por dentro de todas as novidades!


Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br
Guia completo para escolher o curso e a faculdade ideais sidebar

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.