Separamos para você 7 dicas de como conciliar trabalho e família

  • 18/fev/2019

Separamos para você 7 dicas de como conciliar trabalho e família

Deixar de levar o filho para dar um passeio no fim do dia, cancelar um encontro com amigos, adiar uma visita aos pais. Quem nunca substituiu um momento pessoal por horas a mais de compromisso profissional? Conciliar trabalho e família tem sido uma missão cada vez mais difícil nessa corrida contra o tempo em que vivemos.

Precisamos rever as prioridades e equilibrar as diferentes áreas da vida. Isso é essencial para manter a saúde física e mental e elevar a performance em nossas atividades. Quer saber como fazer isso na prática? Leia este post e veja 7 dicas imprescindíveis para encarar a jornada dupla de trabalho e família e ter mais qualidade de vida. Não perca!

1. Faça uma escala de prioridades

O que é mais importante: participar de um evento do trabalho ou de um treinamento externo em um final de semana, ou levar seu filho ao cinema? Na verdade, as duas coisas são importantes.

É necessário aproveitar as chances de aperfeiçoamento profissional se você deseja evoluir na carreira. Da mesma forma, é fundamental apreciar o convívio com os filhos, enquanto eles ainda estão por perto e precisam da companhia dos pais.

Então, como solucionar esse dilema? A melhor saída é avaliar bem os seus compromissos e colocá-los em uma escala de prioridades. Defina o nível de urgência e a importância de cada atividade. Veja se algo pode ser postergado e qual o impacto desse adiamento.

Ao fazer essa análise de hierarquia, separe as tarefas em três categorias:

  • afazeres obrigatórios — se não realizados, geram prejuízos;
  • compromissos desejáveis — representam bons planos, mas que podem aguardar um espaço na agenda;
  • atividades desnecessárias — facilmente adiáveis.

2. Utilize a tecnologia em seu favor

Sociedade moderna! Era de pessoas apressadas e com múltiplas ocupações em um só dia. O bom é que toda essa modernização trouxe diversos recursos tecnológicos que facilitam muito nossa vida.

Lembra-se da época em que enfrentávamos horas de filas em bancos, lotéricas e lojas para pagar contas? Parece que foi há muito tempo, não é mesmo? Hoje, é muito simples e prático realizar qualquer transação financeira pela internet, inclusive por meio de aplicativos no próprio smartphone. As longas esperas se transformaram em pouquíssimos minutos. Em alguns cliques, tudo é resolvido!

A facilidade de comunicação é outra vantagem dos avanços da tecnologia. Agora, você pode manter contato de forma bem mais rápida. Nada de cartas ou filas em telefones públicos. Bastam alguns segundos para enviar uma mensagem por celular. Com todos os recursos atuais, você pode agilizar tarefas e economizar tempo, além de ficar mais próximo das pessoas que ama.

3. Seja uma pessoa organizada

Organize-se! Faça disso uma regra sempre. Quanto mais você se perder em meio às suas obrigações, mais difícil será administrar toda a situação. Então, coloque organização no seu dia a dia, em tudo o que fizer.

Organize o seu tempo. Planeje sua rotina em detalhes. Elabore cronogramas. Faça listas de tarefas. Estabeleça metas para cumprir ao longo do dia. Sabe todas aquelas dicas que você já viu sobre gestão de tempo? Coloque-as em prática gradativamente, até perceber que você é capaz, sim, de ser uma pessoa regrada com seus horários.

Mantenha o ambiente organizado também, tanto em casa quanto no local de trabalho. Isso facilitará muito seus afazeres. Imagina ter que parar uma tarefa urgente para procurar algo que deveria estar ali, no lugar certo, na sua frente.

4. Evite o acúmulo de tarefas

Vamos sublinhar esses pontos: faça listas, monte cronogramas, estabeleça prioridades. Essas regrinhas fazem toda a diferença na administração das suas atividades. Assim, fica mais fácil visualizar tudo o que precisa ser feito no decorrer do dia para não correr o risco de esquecer algo importante.

Outra dica válida é: adiante o que puder. Pequenas tarefas, que levam menos de dez minutos para serem realizadas, podem ser adiantadas para evitar o acúmulo de afazeres. Isso também significa dizer não à procrastinação. Faça o que deve ser feito, agilize o que conseguir e evite o velho hábito de deixar para depois. Esse é o caminho para uma rotina eficiente e equilibrada.

5. Não queira carregar “o mundo nas costas”

Aprenda a pedir ajuda e delegar tarefas. Essa também é uma regra básica de gestão de tempo. Por mais eficaz e multitarefas que você consiga ser, não é necessário viver no limite para dar conta de tudo sem apoio.

Outras pessoas da casa também podem, e devem, se responsabilizar pelas obrigações domésticas. Da mesma forma, no local de trabalho, veja se é possível distribuir melhor as funções para não sobrecarregar ninguém.

Mais uma opção interessante é terceirizar alguns serviços. No seu orçamento cabe a contratação de uma pessoa que se encarregue de fazer a limpeza? É viável pagar transporte escolar para buscar e deixar seus filhos na porta de casa? Esses são apenas alguns exemplos de serviços que você poderia contratar para facilitar o seu dia a dia.

6. Pare de perseguir a perfeição

Mais do que querer cuidar de tudo sozinho, existem ainda aquelas pessoas que querem perfeição em tudo que fazem. O problema é que esse excesso de autocobrança, além de gerar insatisfação e estresse, demanda muito mais tempo para execução das tarefas.

Portanto, pare de exigir tanto de si, pare de se culpar se algo não sair do jeito que você gostaria. Respeite seus limites e aceite suas falhas. Muito melhor do que alcançar a perfeição — e sabemos que isso é impossível — é ficar em paz e de bem consigo. Mas tome cuidado para não interpretar isso como uma desculpa para diminuir o rendimento e a qualidade. Apenas encontre um ponto de equilíbrio.

7. Valorize os momentos em família

Caso você tenha pouco tempo para curtir a família, o ideal é preenchê-lo de forma positiva. Não desperdice esses momentos com brigas bobas e discussões improdutivas. Também é válido conscientizar todos da casa — e ser exemplo — para que o uso de tecnologia e as relações virtuais não se sobreponham ao convívio real.

Tente dar sentido e riqueza às poucas horas que vocês passam juntos. É tanta preocupação com as obrigações do dia a dia, que nem sempre olhamos as pessoas que amamos com gratidão e valorização. E, nesse ciclo ininterrupto de compromissos, os dias se transformam em meses e os meses em anos. Quando você se der conta, o velho hábito de “não ter tempo” poderá ter tirado de você o mais importante: o convívio com as pessoas que ama.

Então, tenha muita cautela! A vida profissional é, de fato, importantíssima. É dali que surge a possibilidade de concretizar muitos de seus sonhos. Contudo, a convivência familiar é o respaldo emocional que você precisa para viver bem. Para conciliar trabalho e família, o melhor caminho é reconhecer o devido valor das duas coisas, encontrar o equilíbrio entre elas e enxergá-las como duas áreas codependentes — e não adversárias — que formam os pilares da sua vida!

E você, o que faz para conciliar trabalho e família? O que acha de colocar essas dicas em prática no seu dia a dia? Deixe sua opinião nos comentários e vamos conversar um pouco mais sobre isso!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais