O que um administrador faz na prática?

  • 04/abr/2019

O que um administrador faz na prática?

A graduação em Administração é uma das que mais oferecem alternativas de carreiras e empresas para trabalhar. O que um administrador faz vai além de atividades operacionais e de trabalhos em escritório, pois ele pode atuar em diferentes níveis de atividades táticas e estratégicas, além de ter seu cotidiano moldado conforme sua especialização.

Devido a esse caráter mais flexível e amplo, um administrador também tem maior facilidade em mudar de carreira ao longo da vida. Para isso, basta trocar de setor ou realizar novas especializações — sem que seja necessário se graduar novamente.

Neste post, listamos algumas informações sobre as carreiras que um profissional graduado em Administração pode seguir e em quais empresas pode atuar. Não deixe de conferir!

O que um administrador faz?

Um administrador tem múltiplas responsabilidades e funções dentro de uma empresa — ele é responsável por liderar pessoas, estruturar processos gerenciais e controlar recursos internos, como tempo, finanças e materiais.

Ele atua também como gestor, organizando atividades, distribuindo tarefas aos liderados e mantendo a equipe focada em atingir metas e objetivos organizacionais.

Para isso, o profissional trabalha no planejamento e na execução de táticas e estratégias para que os propósitos da empresa em que atua sejam alcançados, como elevação do lucro e expansão das operações.

Um administrador, ainda, é responsável por desenvolver soluções para resolver eventuais problemas e desafios corporativos, além de monitorar e cobrar resultados dos demais colaboradores.

Vale destacar que, atualmente, ele exerce um importante papel na adoção de práticas de sustentabilidade e responsabilidade social dentro das organizações, alinhando-as com as exigências da sociedade.

Em que carreiras um profissional graduado em Administração pode atuar?

Um profissional graduado em Administração pode atuar em inúmeras carreiras dentro das empresas, seja no setor privado, seja no setor público. Separamos, a seguir, algumas das principais.

Recursos Humanos

O setor de Recursos Humanos é um dos que mais apresenta demanda por administradores, já que se trata de uma área estratégica em qualquer negócio.

Isso porque toda organização precisa de profissionais capacitados para atuar no treinamento e na contratação de novos colaboradores, além de auxiliar nas ações de integração e treinamento desses funcionários. Entre as principais características do administrador que trabalha com RH estão aquelas inerentes ao contato com pessoas, ou seja, habilidades interpessoais, espírito de liderança, proatividade, entre outras.

Tudo isso, é claro, sem deixar de lado o aspecto mais burocrático que a administração envolve, contando com uma boa aptidão numérica, capacidade de análise e visão sistêmica.

Um administrador especializado em gestão de pessoas desenvolve rotinas e processos voltados para:

  • seleção, realocação e dispensa de funcionários;
  • desenvolvimento de competências e habilidades dos colaboradores;
  • manutenção da harmonia interna;
  • disseminação da cultura da empresa entre as equipes;
  • organização e aprimoramento de salários, benefícios e planos de carreiras para funcionários, entre outras atribuições.

Logística e compras

Como já mencionamos anteriormente, a administração apresenta possibilidades ligadas a diferentes vertentes — uma delas é a área de logística. Nesse setor (e no de compras), o administrador utiliza as técnicas e o conhecimento adquirido durante a formação para organizar e gerenciar atividades ligadas à aquisição, ao transporte e ao armazenamento de materiais.

Por isso, ele atua:

  • traçando rotas e processos de entregas mais rápidos e eficazes;
  • organizando o armazenamento de materiais para minimizar perdas e reduzir custos em armazéns e depósitos;
  • gerenciando veículos e equipamentos voltados para a manipulação de produtos etc.

Aqui, vale destacar que o mercado para quem trabalha com logística é bastante satisfatório e promissor, sobretudo para o administrador que tem uma boa formação e está sempre em busca de aprendizado contínuo. A demanda é grande e as empresas costumam dar destaque aos profissionais devidamente qualificados.

Bons diferenciais, aqui, incluem a constante atualização por meio de cursos (como pós-graduações) e o domínio de um segundo idioma, especialmente o inglês.

Marketing

O marketing é uma área que vem cada vez mais sendo incluída nos cursos de nível superior, com o objetivo de tornar os profissionais ainda mais preparados para suprir as demandas do mercado. Um equívoco bastante comum é pensar que o marketing se resume à criação de propagandas, comerciais e demais aspectos da publicidade.

Na verdade, o marketing é algo que vai muito além, sendo fundamental para o bom funcionamento de qualquer empreendimento. Suas ações visam promover o engajamento com o público-alvo, a satisfação do consumidor e, consequentemente, os lucros do negócio.

Na área de Marketing, o administrador será responsável por delimitar estratégias voltadas para a divulgação e promoção dos produtos e/ou serviços das organizações, tanto no meio físico quanto no meio digital. Suas atribuições incluem:

  • colaborar na prospecção de clientes por meio de ações e campanhas publicitárias;
  • desenvolver ferramentas e projetos que auxiliem a área comercial a realizar mais vendas;
  • fornecer suporte para atividades de relacionamento com o público;
  • cuidar da imagem da empresa e divulgá-la positivamente;
  • fornecer suporte a eventos e outras atividades corporativas que visem projetar a reputação da organização na sociedade.

O administrador que trabalha com marketing também poderá precisar analisar, em certos momentos, as causas pelas quais o produto e/ou serviço oferecido pela organização não apresentou bons resultados. Ele verificará se a sua demanda pode ser reestimulada, seja por meio de mudanças, seja por meio de novos mercados, entre outras estratégias que levem valor ao cliente.

Produção

O setor produtivo apresenta demandas tanto para profissionais formados em Engenharia de Produção quanto em Administração em empresas e indústrias públicas ou privadas.

Na área de produção, o administrador é responsável por controlar e organizar os processos e equipes envolvidos na confecção de produtos. É muito requisitado em indústrias, sendo encarregado de:

  • estabelecer rotinas mais eficientes para a produção;
  • estruturar equipes de funcionários (motivando-as e promovendo ações de treinamento e qualificação);
  • supervisionar e gerenciar colaboradores no processo produtivo, fornecendo suporte para a segurança deles nas linhas de produção;
  • gerenciar também atividades financeiras, como controle de fluxo de caixa e capital de giro, além da definição de investimentos;
  • buscar ferramentas e tecnologias que otimizem a confecção de produtos e diminuam os custos;
  • atuar em conjunto com as áreas de compras de insumos, de vendas e de logística para que as entradas e saídas de produtos ocorram de modo sistêmico, ágil e eficaz.

Uma vez que lida diretamente com atividades básicas da área de produção, o administrador precisa contar com conhecimentos avançados sobre os processos e habilidades envolvidos, como negociação com fornecedores e colaboradores, entre outros. Além disso, ele pode ser responsável pela pesquisa de novos produtos, serviços e processos que tragam melhorias à execução das operações.

Vendas

O setor comercial é um dos mais importantes da empresa, pois, graças às vendas, é responsável em grande parte pela entrada de recursos financeiros. O administrador que atua como gestor comercial é encarregado de organizar estratégias que:

  • aumentem a prospecção de clientes;
  • elevem as vendas;
  • melhorem as abordagens dos vendedores aos potenciais consumidores;
  • ampliem a motivação e o engajamento dos vendedores.

Para obter sucesso nesse ramo, é fundamental que o administrador apresente boas habilidades de comunicação interpessoal e negociação, além de conhecer bem os objetivos da organização em que trabalha — bem como seus produtos e/ou serviços.

Somente dessa forma é possível conquistar uma carteira de clientes satisfatória e cultivar um bom relacionamento com eles, mantendo, assim, o equilíbrio financeiro da empresa. Por falar em financeiro, comentaremos no próximo tópico sobre essa outra possibilidade de atuação bastante procurada por quem se forma em Administração.

Financeiro

Essa é definitivamente uma das carreiras mais comuns entre quem se forma em Administração. Nesse setor, o profissional que venha a atuar como gestor financeiro terá a responsabilidade de cuidar de processos que envolvem entradas e saídas de valores. Basicamente, ele traça e desenvolve atividades que lidam com:

  • pagamento de fornecedores e recebimentos de clientes;
  • pagamento de salários de colaboradores;
  • controle do fluxo de caixa;
  • obtenção e análise de indicadores e relatórios econômicos para avaliar a saúde financeira da empresa;
  • desenvolvimento de procedimentos que reduzam custos junto com os demais gestores da organização.

Com isso, já deu para perceber a importância do papel do administrador financeiro, certo? Trata-se de uma parte vital dos negócios por se preocupar com os seus recursos, otimizar o máximo possível o valor agregado das soluções da empresa em meio a um mercado competitivo e garantir um retorno satisfatório em tudo aquilo que foi investido.

Administração hospitalar

O ramo da saúde é certamente um espaço amplo e que apresenta oportunidades de trabalho para diferentes segmentos, inclusive para quem se formou em Administração. Esse profissional é fundamental para garantir a organização e a ordem nos processos de hospitais, clínicas, redes de saúde regionais, laboratórios de análises clínicas, casas de repouso para idosos etc.

Entre as principais funções desse profissional estão:

  • estabelecer o número de médicos, enfermeiros e especialidades que o local oferecerá, analisando as necessidades do ambiente e fatores como a eficiência dos funcionários;
  • planejar a manutenção preventiva dos equipamentos médicos;
  • controlar o estoque de materiais;
  • organizar a limpeza e direcionar o destino de resíduos hospitalares, garantindo que o ambiente permaneça livre de qualquer aspecto que possa comprometer a segurança e o bem-estar dos pacientes e funcionários.

Seu trabalho, dessa forma, envolve tanto a garantia de integridade dos pacientes acomodados no local como a promoção de um ambiente adequado aos funcionários, gerenciando o espaço em prol da otimização do serviço das equipes.

Consultoria

Atuar com consultoria é outra opção bastante visada pelos administradores. Ela tem como objetivo o estabelecimento de soluções estratégicas que podem colaborar para o funcionamento do negócio e, consequentemente, aumentar o seu lucro.

Por meio do seu conhecimento, o administrador que opta por esse caminho auxilia os negócios a investir seus recursos de forma acertada, em prol do desenvolvimento de seus projetos. Com isso, os resultados da empresa são maximizados e ela acaba se tornando mais rentável.

Entre suas funções estão:

  • sugerir propostas inovadoras, por meio de uma visão sistêmica e imparcial sobre a organização;
  • fornecer noções e conhecimentos atualizados sobre o mercado;
  • auxiliar na tomada de decisões.

Aqui, vale destacar que o administrador pode estar tanto inserido no dia a dia do negócio, atuando como consultor interno, quanto prestar serviços de forma autônoma, sendo considerado um consultor externo. Independentemente da modalidade, ele deve ser capaz de olhar para a organização como um todo, encontrando mecanismos capazes de maximizar lucros.

Como é o cotidiano de um administrador?

O cotidiano de um administrador varia conforme sua especialização e nível de atividades (estratégica, tática e operacional).

Dependendo de onde e como venha a trabalhar, suas responsabilidades e funções terão diferenças significativas. Por exemplo, os administradores que atuam no nível operacional costumam lidar com atividades mais práticas, que necessitam de mais atenção na hora de serem executadas.

Há também o planejamento operacional, em que são traçadas formas de executar as atividades práticas da organização por todos os seus colaboradores, buscando eficiência e alcance de metas corporativas.

Administradores que atuam como gerentes e supervisores nas organizações são envolvidos em questões táticas, sendo responsáveis por coordenar e gerenciar atividades de funcionários com o objetivo de executar corretamente as estratégias.

O planejamento tático envolve o desenvolvimento de atividades e condições para que os setores consigam trabalhar satisfatoriamente, visando alcançar propósitos empresariais.

Já o planejamento estratégico é um campo em que administradores delimitam ações e estratégias para toda a empresa, as quais serão trabalhadas pelo nível tático e postas em prática pelo operacional. Muitos administradores que se tornam empreendedores ou diretores costumam atuar diretamente nesse nível, sendo responsáveis pelos rumos das empresas.

Aliás, o curso de Administração também fornece um bom suporte para quem deseja abrir seu próprio negócio.

Qual é a importância da formação universitária?

A formação universitária é fundamental para atuar bem em cargos administrativos e ter boas perspectivas acerca da profissão, além de proporcionar conhecimento essencial para o cotidiano empresarial.

Com uma graduação em Administração, o profissional terá maior embasamento para desenvolver atividades estratégicas, liderar equipes e agregar novas ideias ao ambiente organizacional.

É importante aproveitar para lembrar que não existe distinção entre o diploma obtido em uma faculdade que oferece a modalidade de educação a Distância (EAD) e o obtido na modalidade presencial, pois ambos são reconhecidos pelo MEC e aceitos pelo mercado de trabalho.

Como visto, a graduação em Administração pode trazer muitas possibilidades de atuação e carreira, permitindo que o profissional consiga buscar novos desafios e opções de atuação no mercado ao longo da vida.

Esses são apenas alguns dos motivos que tornam esse curso um dos mais procurados do Brasil, ocupando o primeiro lugar em 2012, com 11,9% das matrículas no ensino superior conforme o Censo da Educação Superior feito pelo MEC.

Pronto! Agora você já sabe exatamente o que um administrador faz e pode perceber que existem possibilidades de atuação para profissionais com diferentes perfis e objetivos. Lembre-se, também, de que para estar devidamente preparado para cumprir qualquer uma dessas funções é fundamental optar por uma boa formação ofertada por uma instituição de ensino de qualidade.

Gostou das informações do post e quer saber mais sobre a profissão e o curso de administração? Então, não deixe de entrar em contato conosco agora mesmo. Vamos adorar conversar com você!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais