Connect with us

Inicie Sua Carreira

Veja como funciona o curso de graduação em Serviço Social

serviço social
Tempo de Leitura: 4 minutos

Você, que já concluiu o ensino médio e pretende dar continuidade aos estudos, já pensou em cursar a graduação em Serviço Social? Essa é mais uma excelente opção para quem deseja trilhar uma boa carreira e, assim, tornar-se um profissional de sucesso.

Após esse curso superior, o estudante fica apto para atuar como assistente social. Dado o contexto característico do Brasil, marcado por uma profunda desigualdade, a demanda pelos especialistas em integração de diferentes cidadãos à sociedade é considerável.

Se você se interessa pelo estudo e aplicação dos direitos humanos e sempre quis saber como é o processo de formação de um assistente social, está no lugar certo. A seguir, acompanhe todos os detalhes sobre o assunto!

Como funciona a graduação em Serviço Social?

Assim como acontece durante a avaliação de outras opções de cursos, o ideal é que você fique por dentro de algumas informações básicas. Nesse sentido, é fundamental conhecer a duração da graduação, as matérias que compõem a grade curricular e as possibilidades de atuação no mercado de trabalho.

Carga horária

O bacharelado em Serviço Social leva 4 anos para ser finalizado. Trata-se de um período indispensável para que uma série de conceitos teóricos e práticos sejam devidamente abordados e aprofundados no decorrer do curso.

Grade curricular

Como se sabe, 8 semestres é tempo suficiente para entrar em contato com uma grande quantidade de disciplinas. Aqui, vamos listar apenas algumas delas, ok? Dá uma olhada:

  • História do Brasil I, II e III;
  • Antropologia;
  • Aproximação ao Ambiente Profissional e Extensão I, II e III;
  • Pesquisa em Serviço Social I, II e III;
  • Pensamento Social I, II e III;
  • Libras;
  • Serviço Social e Movimentos Sociais;
  • Ciência e Racismo: das Origens aos Dias Atuais;
  • Família, Geração e Conflitos Sociais;
  • Seguridade Social no Brasil;
  • Direitos Humanos e Cidadania no Brasil;
  • Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos do Serviço Social I, II, III e IV;
  • Metodologia de Pesquisa;
  • Gestão de Projetos.

Com base nessa formação ampla, sólida e calcada nos múltiplos aspectos que regem a sociedade brasileira, o estudante desenvolve um senso crítico aguçado e, principalmente, ético.

Isso lhe confere o respaldo necessário para pensar em intervenções viáveis e efetivas no combate do problema social que se apresente em cada região. Naturalmente, todo esse processo de investigação e concepção de soluções depende de uma enorme capacidade analítica de contextos distintos.

Logo, uma formação completa deve ser capaz de estimular o aluno a entender a realidade do país e a visualizar os desafios sociais históricos correlacionados a ela.

Mercado de trabalho

Em constante conexão com os mecanismos que alteram e definem a sociedade no decurso dos anos, o assistente social não tem sua presença limitada ao meio público. A escolha, como sempre, está ligada ao seu desenvolvimento de carreira.

Além de órgãos governamentais, é possível ajudar a criar ou a expandir e diversificar os projetos sociais que contemplam ações conduzidas por diferentes empresas. No mais, ONGs também são instituições que costumam requisitar esse tipo de profissional.

De qualquer forma, saiba que a maior parte das ofertas de emprego ainda se concentram em entidades pertencentes às esferas municipal, estadual e federal. A razão é simples: apesar de todas as dificuldades, ainda existem muitos locais que apoiam e investem na criação e gestão de projetos de inclusão social.

Quanto ao salário, a média do piso salarial gira em torno de R$ 2.500, enquanto o teto ultrapassa os R$ 5.400. Ambas as remunerações variam de acordo com a região do país, além da relação entre oferta e demanda.

Quais características são necessárias nessa área?

Para aproveitar o curso ao máximo, o ideal é que você se identifique com algumas características. Se para cursar Engenharia é preciso ter um bom relacionamento com números e cálculos, o estudante de Serviço Social deve demonstrar outras habilidades.

Apenas um parêntese: a análise estatística também faz parte das etapas de aprendizagem dessa graduação. Contudo, o cotidiano profissional exige foco em outros aspectos, como destacamos abaixo. 

Empatia

Em primeiro lugar, é fundamental trazer consigo uma imensa vontade de ajudar outras pessoas a encontrarem um lugar no mundo. Portanto, a empatia é algo a se praticar diariamente.

Além de uma bela atitude, adquirir e alimentar o hábito de se colocar no lugar do outro causa um impacto significativo na vida das pessoas. Às vezes, por exemplo, a não entrega de determinados documentos não se deve à negligência, e sim ao estado atual do indivíduo. Em resumo, é papel do assistente social entender que cada caso é um caso.

Afinal, para auxiliar de verdade é necessário considerar que cada indivíduo é único, e não somente mais um número. Esse tato é decisivo para compreender melhor a situação e, de fato, apresentar saídas alinhadas às especificidades dos problemas enfrentados.

Gestão de pessoas

Em segundo lugar, saber ouvir o que os outros têm a dizer é igualmente indispensável. Somente quando presta plena atenção aos relatos é que o assistente social consegue mapear todo o problema e, a partir daí, detectar quais são as ações prioritárias.

Capacidade de planejamento e organização

Selecionar e ordenar o conjunto de ações a serem tomadas também está presente na rotina de trabalho. Para que tudo saia como o planejado, você deve registrar os procedimentos já efetuados, devidamente acompanhado de anotações e relatórios detalhados e organizados.

Como uma boa formação superior pode ajudar? 

Diante de tantos problemas e obstáculos apresentados pela sociedade brasileira, os serviços de assistência social são imprescindíveis para que milhares de pessoas saiam da zona de vulnerabilidade. Portanto, trata-se de uma área tão nobre quanto a Medicina, pois também tende a salvar vidas.

Dito isso, opções de instituições de ensino superior que oferecem esse tipo de graduação não faltam no Brasil. Para acertar na escolha, entretanto, você precisa ficar atento a uma série de fatores que fazem toda a diferença ao longo do processo de aprendizagem.

Caso opte pela educação a distância, é possível economizar na faculdade e ainda obter uma ótima formação. Apenas tome o cuidado de se certificar quanto a alguns aspectos.

Afinal, além de um corpo docente altamente qualificado, é preciso observar a infraestrutura tecnológica utilizada. Só assim você terá a certeza de que está em um curso de Serviço Social pronto para atender às suas expectativas.

Quer uma dica para facilitar sua vida? Conheça 6 passos para escolher uma boa faculdade EAD!

Carreira de gestor

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br
Guia completo para escolher o curso e a faculdade ideais sidebar

Copyright Unyleya ©. Todos os direitos reservados.