Gestão hospitalar: para quem esse curso é indicado?

  • 07/fev/2019

Gestão hospitalar: para quem esse curso é indicado?

Os serviços de saúde, de modo geral, são indispensáveis à população — dos primeiros anos à idade mais avançada —, seja para a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida, seja para o diagnóstico e o tratamento de doenças (graves ou corriqueiras).

No entanto, sabemos que, apesar de existir alta demanda por profissionais especializados, o setor ainda carece de mão de obra qualificada. E aqui não falamos apenas dos médicos e enfermeiros, mas também de profissionais que estejam preparados para coordenar de forma correta e eficiente os recursos materiais e humanos das instituições voltadas ao cuidado com a saúde.

Se você tem interesse por esse campo de atuação e quer saber mais sobre a graduação em Gestão Hospitalar, continue a leitura deste post e descubra as oportunidades que essa formação pode oferecer para o seu futuro profissional!

Como é a graduação em Gestão Hospitalar?

Com uma duração média de 2 anos e meio, o curso superior de tecnologia em Gestão Hospitalar reúne os conhecimentos ligados tanto à área de administração e negócios quanto ao mundo da saúde. Ele forma profissionais aptos a conduzir com excelência a rotina de um hospital, tomando decisões para a melhoria de aspectos que vão desde a estrutura do local à formação da equipe de profissionais.

Para que você conheça um pouco mais sobre os conteúdos que serão abordados ao longo dos semestres, vamos listar, a seguir, algumas das disciplinas que compõem a grade curricular dessa graduação. Confira:

  • comunicação, linguagem e marketing;
  • cultura organizacional e gestão de recursos humanos;
  • responsabilidade social e desenvolvimento sustentável;
  • matemática, contabilidade, planejamento financeiro e orçamentário;
  • ética e bioética;
  • epidemiologia, biossegurança e segurança do paciente;
  • gestão de contratos e planos de saúde;
  • legislação e direito aplicado à área da saúde;
  • gestão de serviços, sistemas de informações e cadeia de suprimentos.

É importante frisar também que, para que você consiga conquistar o tão almejado diploma, além da aprovação em todas as disciplinas ofertadas ao longo dos semestres, é necessário apresentar um trabalho de conclusão de curso (TCC) ao final da graduação.

Por fim, para aqueles que já estão no mercado de trabalho e precisam conciliar os estudos com outras atividades do seu dia a dia, uma das vantagens oferecidas por algumas instituições de ensino superior para quem deseja fazer o curso é a possibilidade de ingressar na modalidade de educação a distância.

Uma opção prática e moderna, a EAD oferece uma certificação com a mesma validade dos cursos presenciais, além da mesma qualidade de ensino e os mesmos conteúdos, porém, com o diferencial de garantir mais flexibilidade de horários para estudar.

Quais são as funções de um gestor hospitalar?

Como já indicamos na introdução deste post, o gestor hospitalar tem a importante função de gerenciar os sistemas de saúde, incluindo todos os profissionais que fazem parte das diferentes equipes de trabalho, os materiais e os equipamentos necessários ao atendimento da população, além dos recursos financeiros da instituição.

Independentemente do tamanho e da infraestrutura do seu local de trabalho, o gestor terá uma rotina bastante intensa e dinâmica. E para que você tenha uma visão geral das atribuições desse profissional, vamos listar algumas das funções que ele pode exercer de acordo com os diferentes departamentos da instituição.

Administração e planejamento de negócios

Um gestor hospitalar deve ser capaz de desenvolver estratégias para organizar o dia a dia das instituições hospitalares e colocá-las em prática para garantir o bom andamento das questões burocráticas e administrativas.

Para isso, é importante que o profissional se mantenha atento à rotina do local, conhecendo a fundo todas as normas regulatórias de cada setor, supervisionando as atividades e acompanhando os procedimentos necessários.

Comunicação, marketing e atendimento ao consumidor

Garantir um atendimento de qualidade deve ser uma das principais premissas da instituição, assim como a manutenção da qualidade da imagem que ela transmite aos seus diferentes públicos.

Nesse aspecto, o gestor deve trabalhar em conjunto com profissionais da área de marketing e relações públicas para estabelecer um bom relacionamento com clientes potenciais e empresas conveniadas ao seu estabelecimento, pensando em campanhas de comunicação eficientes e prezando pelo clima de satisfação com relação aos serviços prestados.

Gestão de qualidade

Manter o foco na manutenção do padrão de qualidade da instituição e a melhoria contínua dos processos são funções primordiais pelas quais o administrador também deve zelar.

Para conquistar esse objetivo, o segredo é investir em treinamentos constantes, ações de capacitação, além de certificação e acreditação hospitalar ou de serviços de saúde que ajudem a garantir a excelência da empresa e o seu reconhecimento no mercado.

Conservação e limpeza

Cuidar da limpeza, da conservação e também da manutenção da infraestrutura e dos equipamentos é muito importante para qualquer empresa. Mas, quando falamos em espaços que cuidam da saúde e do bem-estar das pessoas, essa questão se torna indispensável!

Aqui, a função do gestor é garantir que as normas de higiene sejam seguidas rigorosamente e que tudo esteja em pleno funcionamento — dos leitos de emergência e salas de cirurgia às salas de espera e ferramentas necessárias para a realização dos diversos procedimentos —, com eficiência e segurança.

Compras e almoxarifado

Garantir bons relacionamentos com os fornecedores e ter um controle rigoroso dos materiais e medicamentos em estoque, bem como das entradas e saídas, é essencial para manter uma logística hospitalar eficiente e garantir que nada falte no dia a dia do hospital.

Além dessa importantíssima função, o gestor responsável por esse setor — também conhecido como supply chain — deve cuidar do correto armazenamento de todos os produtos adquiridos, além de fazer as cotações necessárias, avaliando custos e quantidades para evitar desperdícios sem abrir mão da qualidade.

Hotelaria hospitalar

Uma estadia tranquila, com um atendimento de qualidade prestado por profissionais prestativos e atenciosos, também está entre os fatores que contribuem para a boa recuperação dos pacientes.

Por isso, o administrador hospitalar deve estar atento a questões como a boa gestão dos leitos, a pontualidade nos atendimentos e serviços, bem como o tratamento recebido pelos clientes durante o período das consultas ou internações.

Departamento financeiro

Como qualquer gestor, o profissional voltado ao setor da saúde também deve estar bem informado sobre a saúde financeira da instituição para a qual trabalha, garantindo, assim, o bom andamento dos negócios ao longo dos anos.

Nessa área, é essencial desenvolver habilidades de negociação e boa organização para lidar com as parcerias e contratos firmados com convênios, empresas, fornecedores e colaboradores, além de realizar um sistema eficiente de controle de despesas e receitas.

Recursos humanos

Por fim, para garantir o bom atendimento ao público, é muito importante contar com uma equipe comprometida e qualificada — dos médicos, técnicos e enfermeiros aos colaboradores do departamento administrativo e do time de apoio.

Aqui, cabe ao administrador estabelecer um método eficaz de gerenciamento, que inclui etapas como:

  • recrutamento e seleção dos melhores profissionais;
  • treinamento e capacitação de toda a equipe;
  • organização dos horários de trabalho, escalas e plantões;
  • desenvolvimento de processos burocráticos (folhas de ponto, pagamentos e descontos);
  • calendário de folgas e férias.

Além disso, o departamento de RH ainda tem a importante tarefa de zelar pela qualidade de vida de seus colaboradores no ambiente corporativo, garantindo boas condições de trabalho, segurança e ferramentas que contribuam para a realização de suas atividades.

Como você pôde perceber, a carreira como gestor hospitalar oferece uma ampla gama de possibilidades de atuação no setor. E, para complementar esse assunto, no próximo tópico falaremos um pouco mais sobre as oportunidades que o profissional formado nessa área pode encontrar no mercado de trabalho. Vamos lá?

Como está o mercado de trabalho para os formados nesse setor?

É importante observar que a carreira de um gestor hospitalar não está restrita somente à atuação em hospitais, sejam eles da área pública ou privada. Afinal, esse profissional também pode desempenhar um importante trabalho em clínicas, consultórios, centros de saúde, casas de repouso, spas, laboratórios e ambulatórios.

Tendo em vista essa amplitude de opções, é natural que a média salarial apresente variações bastante notáveis, indo de R$ 3.500,00 para trainees e colaboradores de pequenas empresas a uma faixa em torno de R$ 10 mil para os profissionais que já conquistaram níveis seniores e cargos de liderança, de acordo com os dados do site Educa Mais Brasil.

No entanto, é importante avaliar que essa ascensão salarial vai depender muito do tempo de carreira apresentado pelo gestor e das titulações e especializações adquiridas ao longo de sua trajetória nesse campo de atuação.

Qual é o perfil profissional do gestor hospitalar?

Depois de conhecer mais sobre a graduação em Gestão Hospitalar e todas as oportunidades interessantes que essa área pode oferecer para o seu futuro profissional, vamos listar algumas habilidades que podem ajudá-lo a descobrir se você tem o perfil indicado para apostar nessa profissão. Veja a seguir!

Habilidades de liderança

Para estar à frente de decisões tanto estratégicas quanto cotidianas, o gestor precisa ser um bom líder. Isso significa que ele deverá saber como se relacionar com todos à sua volta, demonstrando sempre empatia e confiança para que a equipe se sinta motivada e se mantenha engajada em suas atividades.

É um exercício constante que, quando bem realizado, garante bons resultados não apenas para o clima organizacional, mas também se reflete em um atendimento de excelência ao público.

Interesse por atividades gerenciais

Vamos começar com essa característica que é pré-requisito para que você se saia bem na função de gestor. Afinal, o interesse pela área — incluindo tanto seus pontos positivos quanto suas dificuldades — é primordial para garantir a conquista de bons resultados e mais qualidade de vida ao exercer uma atividade que atenda aos seus objetivos pessoais e profissionais.

Além disso, essa postura positiva ajudará na realização das atividades cotidianas com mais fluidez e eficiência, permitindo o melhor aproveitamento dos recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros da instituição.

Pensamento estratégico

O dia a dia de uma instituição de saúde envolve inúmeras tarefas e exige do profissional uma habilidade para lidar com as dificuldades e elaborar táticas para a solução de problemas de forma rápida e eficaz.

Nesse aspecto, o desenvolvimento de um raciocínio lógico e uma visão estratégica dos negócios se torna um grande diferencial na hora de elaborar alternativas criativas sem deixar de lado a postura ética diante das situações desafiadoras.

Bom relacionamento interpessoal

Uma vez que o gestor precisa lidar diariamente com outros profissionais e liderar equipes de setores diferenciados, é muito importante que ele desenvolva boas habilidades de relacionamento e gestão de pessoas.

Dessa forma, é possível garantir a harmonia no ambiente de trabalho e uma relação de maior transparência entre a gestão e os diferentes colaboradores, que se sentirão mais confiantes para exercer suas atividades, resultando em mais qualidade e eficiência.

Facilidade com questões relacionadas à área

Aprender a conciliar as demandas da área da saúde com os conhecimentos do segmento administrativo é essencial para manter um bom desempenho em sua trajetória como gestor hospitalar.

Afinal, essa postura é o que vai habilitá-lo a buscar constantemente práticas mais efetivas para atender às necessidades dos pacientes sem perder de vista as questões administrativas que garantem a viabilidade e a sobrevivência da instituição de saúde.

Capacidade para trabalhar sob pressão

Nós sabemos como o dia a dia em uma instituição voltada aos cuidados com a saúde pode ser intenso e repleto de desafios. Essa realidade também exige que o gestor seja bastante dinâmico e aprenda a lidar com agilidade e destreza com questões como orçamentos apertados, a necessidade de mão de obra qualificada, ausência de materiais e equipamentos e, ainda, o gerenciamento de pessoas.

Nesses momentos, é essencial que o profissional tenha uma boa inteligência emocional para manter-se equilibrado e conseguir avaliar a situação de forma estratégica, tomando decisões eficientes em tempo hábil, sem perder a objetividade e a segurança, habilidades que fazem toda a diferença para um líder, independentemente de sua área de atuação.

E aí, se interessou pelo curso de Gestão Hospitalar e acha que esse setor da saúde pode ser uma boa escolha para a sua carreira? Então, aproveite e compartilhe este post nas suas redes sociais para que outros colegas também tenham acesso ao conteúdo e conheçam mais sobre essa carreira tão repleta de possibilidades!

Quer conhecer mais? Então entre em contato agora mesmo com a Faculdade Unyleya e comece a construir o seu futuro!

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Nosso App

Nossas Redes Sociais