Connect with us

Dicas de Estudos

Como não procrastinar nos estudos? Confira 7 melhores dicas!

como não procrastinar nos estudos
Tempo de Leitura: 4 minutos

Procrastinação é o ato de adiar as tarefas, de deixar para cumprir depois as responsabilidades que estavam programadas. Se você também cai nesse problema, está na hora de saber como não procrastinar nos estudos. 

Algumas vezes, parece uma conduta inofensiva e que não prejudica tanto o planejamento das atividades. Por outro lado, quando isso acontece de forma recorrente, pode resultar em perda de produtividade, estresse e sentimento de culpa por não cumprir os compromissos.

Pensando nessa situação que afeta os resultados de tantas pessoas, preparamos este post com 7 dicas importantes para vencer a procrastinação e melhorar o rendimento.

Leia agora mesmo (não procrastine) e confira! 

Afinal, como não procrastinar nos estudos?

Você pode, como a maioria das pessoas, usar a desculpa clássica da “falta de tempo” ou admitir que se rendeu à preguiça, mas a verdade é que a procrastinação tem causas psicológicas, incluindo: ansiedade, insegurança, medo de cometer falhas e autoestima reduzida. Esses caminhos levam à autossabotagem que o procrastinador comete rotineiramente e de forma danosa aos seus projetos pessoais, acadêmicos ou profissionais. 

Veja a seguir o que você pode fazer para não procrastinar nos estudos.

1. Descubra quais são os gatilhos de distração 

É mais fácil contornar um problema quando sabemos de onde ele vem. Sendo assim, você deve começar identificando quais são as fontes da sua procrastinação, quais os gatilhos que tiram o seu foco nos estudos

Seriam as notificações do celular? As atualizações dos feeds das redes sociais? A incontrolável vontade de assistir a uma série? Sons no ambiente? Ou sons dentro da sua cabeça, aqueles pensamentos que surgem como intrusos e se instalam, tirando a concentração?

Avalie e encontre estratégias para interromper cada uma dessas distrações.

2. Crie — e cumpra — um cronograma 

Fazer um cronograma de estudos é uma maneira eficiente de organizar os temas, separar matérias e conseguir dar atenção a todos os conteúdos que precisam ser vistos, incluindo leituras complementares, relatórios de estágio, preparação para provas etc. 

Vale deixar bem claro que criar um bom cronograma não tem nenhum valor se ele não sair da teoria, ou seja, se não for cumprido. Então a organização e o planejamento da rotina só terão relevância prática se vierem acompanhados de disciplina e comprometimento.

3. Separe um tempo menor para estudar

Já ouviu falar que forçar não é o mesmo que se esforçar? Pelo contrário, é uma atitude contraproducente. Nos estudos, isso faz todo sentido, pois o cérebro tem um limite para absorver informações. Em dado momento, se você tentar estudar por muitas horas seguidas, não vai mais conseguir assimilar o conteúdo. Sendo assim, vale a pena delimitar os horários do seu cronograma.

Nesse sentido, outra dica para não procrastinar nos estudos e tirar bom proveito do seu planejamento é saber qual é o horário mais produtivo para você. Por exemplo, algumas pessoas têm muita disposição mental logo pela manhã, enquanto outras vão “acordando” ao longo do dia e funcionam melhor na parte da tarde ou preferem, ainda, estudar à noite.

4. Faça pausas estratégicas 

Retomando à questão que mencionamos acima, as funções cognitivas, como atenção, concentração e memória, começam a ficar prejudicadas após longos períodos de esforço mental. Para evitar isso, você pode fazer pausas estratégicas durante as horas em que estiver estudando.

Existem técnicas, como a Pomodoro, que ajudam a controlar os períodos de atenção e alterná-los com pausas para descanso, assim como aplicativos de estudos que podem facilitar a sua rotina. Entretanto, essas pausas também devem ser feitas com responsabilidade, evitando o risco de perder o foco definitivamente. 

5. Estude em um ambiente adequado 

Para evitar as distrações e não procrastinar nos estudos, organizar o ambiente faz toda a diferença. Afinal, é muito mais difícil se manter focado quando há sons misturados no local, TV ligada e outros estímulos auditivos e visuais, não é mesmo? 

Então, o ideal é que você esteja em um local adequado, de preferência limpo, arrumado e com pouco ou nenhum barulho por perto. Pode ser em um cômodo mais tranquilo da casa, na biblioteca da faculdade ou até em espaços públicos, como parques, que permitam um momento mais calmo para estudar. 

6. Crie novos hábitos 

Tudo aquilo que fazemos com frequência, e aprendemos a fazer bem feito, torna-se um hábito e deixa de ser um sacrifício. Isso também acontece com os estudos, mas não é apenas desse hábito que estamos falando. 

Corpo e mente trabalham juntos, um depende do outro para nos manter em equilíbrio e garantir o bom desempenho de nossas atividades diárias. Sendo assim, tudo o que fizermos de bom diariamente para a saúde física — dormir bem, cuidar da alimentação e praticar atividades físicas, por exemplo — vai repercutir de forma positiva na disposição mental e melhorar as funções cognitivas.

7. Cuidado com o estresse 

Nessa sociedade contemporânea acelerada e com informações caindo como bombas ao nosso redor, quem é que não tem motivos para sentir estresse, não é mesmo? Acontece que o excesso de estímulos estressores traz prejuízos para a saúde mental, desencadeando até problemas físicos em consequência. 

Nos estudos, claro que há um impacto negativo do estresse, pois isso afeta o foco, a concentração e a disposição. Então é sempre válido encontrar estratégias para manter o bem-estar psicológico, inclusive buscando ajuda especializada quando a situação ficar difícil de controlar. 

Por que é importante cuidar da saúde para vencer a procrastinação?

Já dissemos que o físico e o mental trabalham juntos. Isso significa que você pode ter as estratégias de produtividade mais eficazes e o melhor cronograma de tarefas, mas se o seu corpo não estiver bem, suas capacidades mentais também serão afetadas.

A base de tudo é o sono. Se você não dorme bem, sempre sentirá cansaço, indisposição e aquela vontade de ficar sem fazer nada. Além disso, quando se sentar para estudar é que o sono vai apertar, e manter a concentração e o raciocínio será um verdadeiro desafio.

A prática habitual de exercícios físicos também é essencial para manter o corpo e a mente ativos. Da mesma forma, uma alimentação leve e balanceada é o que garante a boa saúde física, ao passo que o consumo excessivo de açúcares, carboidratos e produtos ultraprocessados tende a deixar o organismo sobrecarregado, deixando o metabolismo mais lento. 

Depois de ler essas dicas e de ver como os cuidados com a saúde são importantes para manter a atividade mental, agora você já sabe como não procrastinar nos estudos. Trabalhe essas questões de forma constante e veja como os seus resultados vão melhorar.

Você tirou informações proveitosas dessa leitura? Então aproveite para curtir a página da Unyleya no Facebook e comece a acompanhar conteúdos atualizados com dicas de estudos e profissões! 

Avalie post

Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.800 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br