Connect with us

Especialize-se

Áreas da psicologia: em qual se aprofundar após a faculdade

áreas da psicologia
Tempo de Leitura: 9 minutos

Ser psicólogo é, sem dúvidas, uma carreira muito bonita. O que muitas pessoas não imaginam é que existem diversas áreas da Psicologia, que vão além do tradicional atendimento clínico.

Como as possibilidades de atuação são bastante variadas, o ideal é que cada pessoa escolha uma ou mais especialidades para investir. Afinal, fazer uma boa especialização é algo que todos deveriam considerar, não só para conseguir oportunidades melhores, mas também, para renovar os conhecimentos.

Você tem interesse em apostar em uma especialização na área da Psicologia, mas ainda não se decidiu? Então, está no lugar certo! Continue a leitura deste post para conhecer algumas das principais indicações!

Psicologia de Trânsito

Todo tipo de situação relacionada ao trânsito pode ser uma responsabilidade desse especialista. Entre eles, podemos citar alguns, como avaliações psicológicas para condutores e futuros motoristas, ações para Centros de Formação de Condutores, atividades socioeducativas com infratores etc.

Portanto, a função da Psicologia de Trânsito é, justamente, orientar e capacitar as pessoas envolvidas na área — sejam elas professores de direção, sejam condutores e futuros motoristas, ciclistas ou, até mesmo, os pedestres. As situações de risco existentes devem ser um dos seus principais focos.

Psicologia do Esporte

O trabalho de melhoria da performance de um atleta não exige esforços apenas físicos, mas também, psicológicos. É preciso lidar com seus medos, ansiedades, entre outras condições que podem influenciar o seu foco na atividade.

Por isso, a ajuda de um especialista em Psicologia do Esporte é fundamental para orientar atletas e suas equipes técnicas. Outra possibilidade de atuação é auxiliar pais e familiares de jovens que estão entrando nesse tipo de carreira.

Psicologia do Trabalho

A seleção e o treinamento de funcionários tem sido uma das áreas de grande destaque dentro das empresas. Também conhecida como Psicologia Organizacional, a Psicologia do Trabalho tem como objeto todo o contexto dentro das organizações.

O especialista no assunto deve ser capaz de analisar o ambiente de trabalho para propor estratégias de melhoria, considerando não apenas as metas da empresa, mas o desenvolvimento e o bem-estar dos seus colaboradores.

Psicologia e Identidade de Gênero

A importância das questões ligadas à identidade de gênero tem crescido cada vez mais, assim como o interesse das pessoas pela área. Os acontecimentos cotidianos no Brasil e no mundo reforçam a necessidade de dar mais atenção para o assunto.

Então, o profissional que deseja se aprofundar no tema pode aproveitar a oportunidade para estudar mais sobre ele, com o curso Gênero e Sexualidade. Ele ajuda a refletir, principalmente, sobre quais são as ações necessárias para trabalhar com esse público e ajudar a mudar alguns cenários negativos.

Psicologia Escolar e Inclusão

Outro tema de grande relevância, a inclusão nas escolas é um desafio para os profissionais que atuam na área educacional. As instituições de ensino, reconhecidamente, precisam ser mais democráticas e acolhedoras.

Para saber lidar com isso, é preciso muito cuidado e estudo, fazendo esse processo com responsabilidade, consciência e, claro, com o suporte de pessoas especializadas na área de Psicologia Escolar e Inclusão.

Psicologia Forense e Jurídica

Atuar no âmbito da Justiça implica avaliar perfis criminológicos, fazer perícias, prestar consultoria em processos criminais, entre outras atividades semelhantes. Embora os cursos de graduação abordem um pouco desse conteúdo, a pós-graduação em Psicologia Forense e Jurídica proporciona uma capacitação técnica para os profissionais que atuam ou pretendem seguir nessa área.

Psicologia Hospitalar

Os casos vividos em um ambiente hospitalar, muitas vezes, requerem a ajuda de um psicólogo para auxiliar os pacientes e suas famílias a enfrentar determinadas situações. O apoio dos médicos e dos outros profissionais envolvidos nem sempre é o suficiente.

Logo, é preciso trabalhar em conjunto para formar uma equipe forte de assistência à saúde. Além de lidar com a situação, o paciente também precisa do apoio de um especialista em Psicologia Hospitalar para sua recuperação física e mental.

Psicologia Infantil

Cada fase da vida tem suas características próprias, o que influencia os problemas e questões enfrentadas pelas pessoas em determinadas idades. Por mais que cada um viva em circunstâncias diferentes, é natural que existam pontos em comum entre tanta gente.

Portanto, lidar com o público infanto-juvenil pode exigir algumas técnicas e metodologias específicas. Estudar Psicologia Infantil e o comportamento dessa faixa etária é um passo essencial para conhecer a fundo os principais transtornos e, consequentemente, os tratamentos mais adequados para cada caso.

Psicologia Positiva e Coaching

A procura por apoio psicológico é algo que cresceu significativamente nos últimos tempos. Além do atendimento clínico, o processo de Psicologia Positiva e Coaching ganhou destaque por valorizar a melhoria da performance das pessoas.

Logo, aquelas que estão interessadas em motivação e engajamento no trabalho ou em qualquer outro aspecto de suas vidas podem contar com um serviço especializado. No fim das contas, a ideia é trabalhar a positividade e o bem-estar dos interessados, favorecendo, assim, seus níveis de satisfação profissional ou pessoal.

Psicologia Sexual

Transtornos sexuais, psicossexualidade, traumas, transexualidade, entre tantos outros temas, fazem parte da vida das pessoas em suas diferentes fases. Ter equilíbrio emocional em qualquer uma dessas situações é algo imprescindível para a preservação da saúde mental.

Diante disso, a especialização em Psicologia Sexual é muito importante para conhecer melhor essas questões e ajudar os pacientes a conviver com elas de uma forma mais tranquila e saudável. O desenvolvimento de ações sociais é outra contribuição significativa desse tipo de especialista.

Psicologia de Grupos e Desenvolvimento de Equipes

Dentro de um ambiente corporativo ou não, colaborar para o desenvolvimento de times pode fazer parte das funções de um psicólogo — o que também requer o aprendizado em Psicologia de Grupo e Desenvolvimento de Equipes para ter contato com algumas teorias e técnicas particulares.

Dentre os seus principais desafios estão a motivação do grupo, a administração de diferentes personalidades e temperamentos, o estímulo à negociação e cooperação e, ainda, o trabalho para melhorar a produtividade pessoal e conjunta.

Psicologia Social

A relação do indivíduo com a sociedade é mais uma vertente que pode ser aprofundada. O profissional deve ser capaz de fazer pesquisas e elaborar soluções para melhorar a saúde mental da comunidade em que atua.

A especialização em Psicologia Social abre espaço para trabalhar em asilos, penitenciárias, instituições de ensino, centros de atendimento, organizações não governamentais (ONGs), entre outros espaços.

Ludoterapia

Essa é outra das mais interessantes áreas da Psicologia. A Ludoterapia tem métodos voltados para ajudar, principalmente, o público infantil, por meio de interações didáticas e brincadeiras. Com atividades lúdicas, o profissional consegue compreender melhor os pensamentos e comportamentos das crianças.

Essa abordagem terapêutica se mostra muito relevante, pois nem toda criança tem o discernimento ou fala desenvolvidos para se expressar de uma maneira clara. Isso pode preocupar os pais e dificultar a compreensão de suas necessidades.

Além disso, esse segmento auxilia indivíduos que têm dificuldade de se comunicar. No entanto, com o auxílio de jogos e desenhos, por exemplo, conseguem manifestar seus sentimentos, pensamentos, traumas, entre outros. Por meio dessas atividades lúdicas, é possível, ainda, estimular práticas terapêuticas, criatividade e desenvolvimento cognitivo.

Vale ressaltar que a Ludoterapia também pode ser feita com adolescentes ou adultos, ajudando-os a formular pensamentos e comportamentos mais saudáveis, além de novas ideias que permitem um raciocínio mais claro sobre alguns acontecimentos.

Psicanálise

A Psicanálise é a especialização da Psicologia conhecida pelo seu fundador, Sigmund Freud. Nessa área, o inconsciente é o protagonista, e o estudo se baseia em avaliar as consequências de suas manifestações nos sentimentos, falas, comportamentos, sonhos, crenças e pensamentos de um indivíduo.

Técnicas terapêuticas que partem da Psicanálise contribuem para a análise e o tratamento de transtornos psicológicos, como depressão, ansiedade, traumas, vícios, entre outras questões que podem interferir no dia a dia e no bem-estar de uma pessoa.

Psicologia Psicossomática

A psicossomática reúne aspectos da Psicologia e da Medicina para investigar o efeito que distúrbios da mente ou alterações do sistema nervoso podem ter no organismo de uma pessoa. Muitas vezes, transtornos psicológicos se manifestam como sintomas em diversas partes do corpo.

Podem ser causas biológicas ou orgânicas, como dores frequentes na cabeça ou no corpo, problemas respiratórios ou gastrointestinais, entre outros fatores que prejudicam a saúde de um indivíduo.

Para ter um tratamento eficiente, nesses casos, é preciso cuidar da mente e do corpo de forma integral. Sendo assim, a Psicologia Psicossomática busca estudar os impactos de questões psicológicas no organismo e encontrar terapias que neutralizem os sintomas e melhorem a saúde mental e física dos pacientes.

Psicoterapia Breve Psicodinâmica

Esse segmento busca reunir conceitos de diversas áreas da Psicologia, como a Psicanálise e as teorias cognitivo-comportamentais. O intuito do profissional que opta por essa especialização é analisar questões marcadas pelo inconsciente e por patologias da mente.

O insight, assim como na Psicanálise, é algo importante para a Psicoterapia Breve Psicodinâmica, e muito trabalhado nas técnicas psicoterapêuticas. A ideia é identificar quais são os mecanismos de defesa psicológica adotados involuntariamente por um indivíduo e compreender por que eles foram criados.

Neuropsicologia

Neuropsicologia é um segmento que visa a estudar a fundo as relações do sistema nervoso com o comportamento. Processos de aprendizagem, memória, comportamento, emoções, linguagem e raciocínio são alguns dos objetos analisados nessa área.

Esse conhecimento pode ajudar no estudo e tratamento de uma série de patologias ou distúrbios, como Alzheimer, Parkinson, transtornos de aprendizagem, ansiedade, depressão e vários outros.

Psico-Oncologia

O câncer é uma doença que atinge não apenas a saúde física de um indivíduo, como o seu bem-estar emocional e mental. Uma parte do tratamento oncológico é o acompanhamento psicológico para avaliar o impacto das mudanças na vida do paciente. A Psico-Oncologia auxilia, inclusive, os familiares mais próximos de uma pessoa com câncer.

Ter uma visão realista e positiva sobre o tratamento oncológico é um dos fatores que motivam, principalmente, os pacientes que passarão por diversas fases. Entre elas, as mais intensas, como cirurgia, quimioterapia, amputação, mastectomia, entre outras.

Psicologia do Sono

Distúrbios do sono são cada vez mais frequentes entre as pessoas. As suas causas são bem variadas, relacionando-se tanto ao caráter psicológico, como estresse, ansiedade, depressão, quanto ao biológico, como problemas respiratórios, desregulação hormonal, transtornos neurológicos, entre muitos outros.

Psicologia do Sono é uma área que estuda a importância de uma noite bem-dormida para a funcionalidade regular do corpo, para a saúde mental e para o bem-estar geral dos indivíduos. O segmento também avalia como manter a higiene do sono e de que maneira as intervenções psicológicas agem nos hábitos de dormir.

Terapia Cognitivo Comportamental (TCC)

A interpretação sobre cada situação que ocorre na vida de uma pessoa diz muito sobre os seus padrões de comportamento. A Terapia Cognitivo Comportamental é a área que estuda como um indivíduo vê um acontecimento, em vez de o ocorrido em si, e a forma que essa visão afeta seus pensamentos, humor e saúde mental.

Essa é uma técnica psicoterapêutica que vem se popularizando cada vez mais. A abordagem direta permite entender escolhas, relacionamentos, desenvolvimento cognitivo, entre outras características que compõem uma pessoa.

Por isso, é muito utilizada para o tratamento e acompanhamento de distúrbios psicológicos, como ansiedade, depressão, déficit de atenção e problemas de aprendizagem, transtornos de autoimagem, traumas, fobias, vícios, entre outros.

Psicomotricidade

O movimento faz parte de cada etapa da vida, humana ou não, voluntário ou involuntário, com ou sem finalidade. A ciência que estuda a sua relação com aspectos psicológicos, afetivos e intelectuais é chamada de Psicomotricidade.

Essa área avalia como uma pessoa se relaciona com o ambiente e os impactos que essa relação traz para sua saúde mental, desenvolvimento cognitivo, memória, interações sociais e diversas outras esferas relevantes em sua vida.

Gestalt-Terapia

Com rotinas cada vez mais atarefadas e com pouco tempo de sobra, as pessoas estão se tornando cada vez mais ansiosas e preocupadas com o dia a dia. Uma maneira de evitar o sofrimento antecipado é viver no aqui e no agora.

Gestalt-Terapia é uma técnica que visa a colocar a experiência do indivíduo em primeiro lugar, analisando o contexto de suas situações e as influências do ambiente em seu comportamento, a fim de que tenha consciência do que está ao seu redor e mais autoconhecimento.

Psicólogo Home Care

Como o próprio nome diz, esse profissional atua no atendimento psicológico domiciliar. Porém, ao contrário de algumas pessoas imaginam, isso inclui não apenas o domicílio do paciente, mas também, hospitais, casas de repousos etc.

Tal assistência costuma ser oferecida para pessoas que apresentam alguma dificuldade para se locomover, como acamados, idosos e portadores de deficiência física. O atendimento também é indicado para grupos de pacientes, como no caso de terapia familiar, ou situações de limitação clínica, como fobia social, depressão e ansiedade.

Atuar em home care traz uma série de vantagens, tanto para o profissional quanto para o paciente. No primeiro caso, o psicólogo é capaz de avaliar a realidade em que a pessoa está inserida. Além de permitir observar a interação com os membros da família, o vínculo formado com o paciente, no ambiente em que ele vive, é um fator que contribui para a sua recuperação.

Psicodiagnóstico

O psicodiagnóstico busca identificar, por meio das queixas ou distúrbios do paciente, quais são os possíveis diagnósticos. Para isso, ele é submetido a uma entrevista, em que relata sua história de vida. Além disso, testes psicométricos são realizados para ajudar a identificar suas preocupações, conflitos e dificuldades emocionais.

O profissional que investe nessa especialização tem uma grande área de atuação. É possível, por exemplo, trabalhar no recrutamento e seleção de colaboradores em uma empresa, na avaliação da capacidade de réus serem ou não considerados responsáveis pelos seus atos ou para avaliar a aptidão de candidatos para cursos e outras atividades.

Psicólogo de Mediação e Resolução de Conflitos

Usando as técnicas de Psicologia, a pós em Mediação e Resolução de Conflitos tem como objetivo resolver os mais diferentes tipos de situações, sejam elas ligadas às relações de trabalho ou comerciais, sejam por disputas entre famílias, econômicas, étnicas, entre outras. As áreas de atuação incluem a mediação familiar, comunitária, empresarial, escolar, entre outras.

O profissional trabalha de modo a compreender as emoções que estão envolvidas no conflito, mostrando a importância da interpretação e da escuta não nervosa entre os atendidos. Ao lidar com os aspectos objetivos e emocionais, auxilia a buscar uma solução satisfatória para todas as partes.

Psicologia clínica

Na psicologia clínica, o profissional atua com o uso de técnicas com objetivos como levar ao autoconhecimento do paciente, diagnosticar e tratar conflitos de baixo comprometimento e até identificar transtornos de maior gravidade. A principal característica é a capacidade e a qualidade da escuta e acolhimento oferecida aos pacientes.

O acompanhamento pode ser direcionado para crianças, adolescentes, adultos e as consultas são individuais, em casal e, até mesmo, com famílias inteiras. Antigamente, o psicólogo clínico atendia aos pacientes apenas no consultório.

Porém, atualmente, essa atividade não é mais caracterizada pelo seu local de atuação, sendo cada vez mais comuns os atendimentos online ou na casa do paciente. Além disso, é possível que o profissional diversifique, atuando na parte da gestão, por exemplo.

Como você pôde perceber, existem diversas áreas da Psicologia que podem ser exploradas. Sendo assim, basta encontrar aquela que pareça ser mais interessante para você e se dedicar à pós-graduação que ofereça o estudo de temas relacionados ao segmento escolhido. Assim, além de mais conhecimento, você poderá garantir uma especialidade e um novo diploma!

Este post foi útil para você? Caso tenha interesse em conhecer mais sobre os nossos cursos, não deixe de entrar em contato conosco agora mesmo para ter acesso a mais informações!


Comentários

QUER SABER SOBRE OS MAIS DE 1.400 CURSOS A DISTÂNCIA?

Saiba mais sobre os cursos de Pós-Graduação EAD

Saiba mais sobre os cursos de Graduação EAD


unyleya.edu.br

Copyright 2020 Unyleya ©. Todos os direitos reservados.