9 áreas da tecnologia que você precisa conhecer e se especializar

  • 17/abr/2020

9 áreas da tecnologia que você precisa conhecer e se especializar

Powered by Rock Convert
Tempo de Leitura: 11 minutos

Com os recursos tecnológicos desenvolvidos nos últimos anos, o mercado se tornou muito mais inovador e competitivo. Nesse tempo, os serviços online e dispositivos móveis se tornaram cada vez mais presentes na nossa rotina, e diversas áreas da tecnologia surgiram e foram aprimoradas.

Por conta disso e considerando os avanços nas técnicas de desenvolvimento e implementação tecnológica, para que um profissional obtenha destaque no ramo da tecnologia atualmente, é preciso que esteja devidamente capacitado — e os cursos de especialização são o caminho ideal para isso.

Para que um profissional obtenha o título de especialista, é preciso cursar uma pós-graduação em uma instituição de ensino devidamente credenciada. Esse curso é composto por, no mínimo, 360 horas e deve ter duração mínima de um ano.

Apesar da alta quantidade de vagas disponíveis no mercado, especialistas em tecnologia continuam sendo requisitados, mostrando a importância de se contar com a pós-graduação em tecnologia para que se possa preencher vagas desse nível.

Por conta disso, preparamos este post para que você possa conhecer mais sobre esse mercado e quais são as principais áreas em ascensão atualmente. Boa leitura!

Um mercado em ascensão

Por conta do crescimento da área, o mercado de TI hoje procura perfis de profissionais especializados que, além das habilidades técnicas, possam agregar valor no campo estratégico do negócio.

A ideia é que o profissional esteja preparado para gerenciar relações com clientes, fornecedores e parceiros, além de compreender os processos empresariais e saber orientar o setor tecnológico em prol de melhores resultados. Toda essa necessidade nasce das mudanças ocorridas na sociedade nos últimos tempos — que contaram com mais inovação do que nunca.

Aqui, vale apontar os dados apresentados pela TI Inside que mostram que em 2006 a ExxonMobil, uma companhia de petróleo ocupava o posto de empresa mais valiosa do mundo. Dez anos mais tarde, essa posição foi ocupada pela Apple, uma das atuais líderes do setor tecnológico.

De forma mais precisa, em 2006, o valor da ExxonMobil girava em torno dos US$ 362 bilhões. Já a Apple, em 2016, tinha um valor de aproximadamente US$ 571 bilhões, e a empresa petrolífera caiu para a quinta posição desse ranking.

Além disso, na mesma época, a lista das 6 mais valiosas já era composta por 5 companhias do setor de tecnologia — Alphabet, Microsoft, Amazon e Facebook, além da Apple, que ocupava o topo. Esse foi um fenômeno novo, que ajudou a mostrar a direção para a qual o mercado se moveria nos anos seguintes.

Dessa forma, fica clara a necessidade do investimento e dedicação a áreas que abracem a inovação e a tecnologia para desenvolver soluções para a sociedade. As empresas mais competitivas do mercado pensam dessa maneira e desenvolvem tecnologias para as mais diversas áreas constantemente.

Entre essas inovações, podemos citar tecnologias como o blockchain, a Internet das Coisas, robótica e tecnologias de telecomunicação modernas.

Essa evolução provoca uma profunda mudança nas rotinas pessoais e empresariais, além de facilitar a criação de negócios inovadores e, consequentemente, vagas em profissões que atendam à demanda desses setores.

9 áreas da tecnologia que estão em alta

Com toda a evolução tecnológica vista, diversas áreas se destacaram no setor de TI nos últimos anos. Abaixo, listamos as principais delas, apontando suas características e posicionamento no mercado.

1. Programação

A área de programação é focada no desenvolvimento dos sistemas utilizados na gestão de empresas, em caixas eletrônicos, sites de vendas, redes sociais ou qualquer outro software que sirva para gerenciar estes ou não.

Nesse ramo, é importante que o profissional tenha sólidos conhecimentos em linguagens como C#, Java, JavaScript, Python ou outras, a depender da área na qual o programador deseja se especializar. Essa é uma das áreas mais populares no mundo da tecnologia e é imprescindível especialmente para as empresas.

2. Qualidade de software

Um outro ramo de grande importância para o sucesso dos sistemas desenvolvidos é o de qualidade de software, que é responsável por — como o próprio nome esclarece — monitorar o nível de qualidade do código desenvolvido, de modo a atender todos os requisitos necessários para um funcionamento eficaz. Para isso, é preciso seguir normas estabelecidas por órgãos de abrangência internacional para garantir que seus modelos sejam utilizados ao redor do mundo.

Na prática, essa adoção garantirá que o sistema cuide corretamente da segurança de dados e execute suas funções de forma ágil, além de evitar erros durante o processo de desenvolvimento. Os profissionais da área — conhecidos como testers — precisam contar com conhecimento em programação e ferramentas de automação, além de uma formação na área de TI.

3. Segurança da informação

A segurança da informação é mais uma área que tem obtido destaque nos últimos anos. É focada em manter redes de computadores — e todos os dispositivos e sistemas conectados a elas — protegidos contra ataques cibernéticos.

O profissional desse ramo também é responsável por monitorar possíveis tentativas de invasão e o uso não apropriado de informações digitais, além de definir políticas para a utilização das ferramentas computacionais disponíveis na organização.

4. Banco de dados

Essa área também é voltada para a proteção de informações digitais nas empresas. Nela, o administrador de banco de dados — popularmente conhecido como DBA — tem a tarefa de monitorar e gerenciar dados que são essenciais para o sucesso dos negócios.

Entre as tarefas desempenhadas por esse profissional, pode-se mencionar a implantação de centros de processamento de dados, a execução de backups e a produção de relatórios.

Para ser capaz de atuar nesse setor, é preciso ter amplo conhecimento nas áreas de sistemas operacionais, gerenciadores de modelos e também ter noções de arquitetura de computadores — além de, obviamente, conhecer os tópicos abordados em disciplinas de banco de dados.

5. Suporte técnico

Enquanto isso, a área de suporte técnico é responsável por cuidar tanto da parte física dos computadores quanto de dispositivos e sistemas de rede. Os profissionais desse setor são de grande importância para o negócio, já que solucionam problemas que clientes e colaboradores possam enfrentar na sua rotina.

Aqui, vale ressaltar que um profissional de suporte deve ir além da correção de erros e aplicação de medidas de reparo, sendo responsável também por implementar estratégias que auxiliem na prevenção de erros dessa natureza.

6. Desenvolvimento de e-commerce

A internet é uma das melhores ferramentas para empresas que desejam manter um relacionamento próximo com o cliente. Por conta disso, o crescimento do comércio eletrônico criou oportunidades nunca vistas em outra época e, consequentemente, o desenvolvimento de e-commerce passa a ser uma área com maior popularidade.

O profissional dessa área é responsável por desenvolver sistemas de lojas virtuais, realizar manutenções nessas plataformas e colocar em prática estratégias de prevenção de crimes e fraudes nas transações realizadas por meio do e-commerce — como o roubo de dados de cartões de crédito.

7. Administração de redes

Estar conectado hoje em dia é uma necessidade, tanto em ambientes domésticos quanto empresariais, e administrar essas conexões é exatamente o trabalho do administrador de redes.

Além de realizar essa gestão, o profissional precisa dar atenção aos recursos computacionais utilizados — incluindo hardware e software — para que tudo funcione devidamente. Esse é um dos ramos de TI que mais requer preparo técnico, já que é preciso que o profissional saiba identificar equipamentos, sistemas e cabeamentos com bastante facilidade.

É por conta disso que companhias como a Microsoft e a Cisco dispõem de certificações que são até mesmo obrigatórias para diversas vagas de emprego. Entre as tarefas executadas pelo profissional, estão a instalação e gerenciamento de redes locais, incluindo a orientação a gestores, controle e monitoramento de desempenho e práticas de segurança de dados.

8. Cloud computing

A computação em nuvem é uma tendência inevitável e cada vez mais presente em empresas de todos os setores da indústria e comércio. Por conta disso, o especialista em cloud computing já é de grande importância para a área estratégica de uma companhia.

Esse profissional costuma ter suas atividades voltadas para o planejamento e execução da capacidade de processamento de dados em empresas, além de ser capaz de manter essas informações e a infraestrutura em segurança ao integrá-las com tecnologias baseadas no Big Data, Internet das Coisas e Machine Learning.

É preciso, ainda, que o profissional conte com certificações cloud, sendo que boa parte delas são fornecidas por empresas como Amazon, Google, Microsoft e Red Hat.

9. Programação mobile

O futuro chegou e, com ele, um uso muito maior de dispositivos móveis e vestíveis (wearables). Consequentemente, a função de programador mobile obteve mais popularidade e se tornou ainda mais necessária. Esse profissional desenvolve aplicações para aparelhos como smartphones, tablets e smartwatches que rodem algum dos principais sistemas operacionais do mercado.

Há bastante demanda, considerando que as empresas podem contratar programadores tanto para o desenvolvimento de aplicativos de uso interno quanto para facilitar a sua comunicação com o cliente — ou para que este possa utilizar os serviços da companhia. Para ser um programador mobile, é preciso definir qual será a área de atuação, isto é, para quais sistemas operacionais o profissional deseja desenvolver.

Nisso, a lista de tecnologias necessárias poderá abranger Java, Swift, JavaScript, C# ou até mesmo outras. Além disso, é fundamental ter conhecimentos em interface e experiência de usuário — UI e UX, respectivamente.

As exigências do mercado de trabalho

O ramo de tecnologia cresceu no Brasil e, como consequência, alterou as especializações exigidas dos profissionais. Há alguns anos, era comum e suficiente que alguém do setor de TI cumprisse as suas tarefas de forma isolada e apenas com conhecimentos técnicos. 

Entretanto, a realidade mudou e, hoje, é necessário que esses profissionais tenham uma postura mais estratégica. Essa é a principal diferença entre um especialista do passado e um atual — e também a chave para impulsionar a carreira de TI.

Nesse contexto, as profissões de TI mais requisitadas são as que se relacionam com conceitos como: nuvem, Data Science, Big Data, Internet das Coisas — a famosa IoT —, consultoria em segurança da informação, especialistas em mobilidade corporativa, programadores e gestores de desenvolvimento de software que tenham conhecimento em metodologias ágeis.

Powered by Rock Convert

Percebe-se que há uma tendência desses profissionais exercerem papéis mais estratégicos, considerando que a escolha de determinados processos e tecnologias terá um impacto direto no atendimento, vendas, produção, logística e em todos os outros setores de um negócio.

Partindo desse ponto, uma dúvida comum é sobre quais habilidades são exigidas dos profissionais de TI do futuro e, abaixo, listamos as principais delas.

Ser autodidata

A transformação digital é um processo rápido que pode desatualizar cursos e treinamentos recentes em um curto espaço de tempo. Por conta disso, é essencial que o profissional de TI moderno saiba buscar novos conhecimentos de forma constante e proativa, estando sempre atento às tendências de tecnologia do mercado no qual atua.

Saber trabalhar em equipe

Para atuar de forma estratégica em uma empresa, é preciso saber trabalhar em equipe, uma vez que serão tomadas decisões que afetarão todos os outros setores do negócio. Dessa forma, a boa interação é o que ajudará a garantir suporte e a execução de um trabalho de qualidade.

Ser fluente em inglês

O bom desempenho em inglês é uma habilidade fundamental em diversas áreas, e no ramo de TI não tem sido diferente, uma vez que muitas informações relevantes não são encontradas tão facilmente no nosso idioma — ou até mesmo podem não ser encontradas. Portanto, dominar o inglês é mais uma das importantes características do especialista de TI atual.

Ter uma ampla visão do empreendimento

Já mencionamos o quanto o especialista em TI está vinculado ao setor estratégico da empresa. Considerando isso, é natural que haja a necessidade de que o profissional tenha uma ampla noção de como o negócio funciona.

É preciso conhecer as demandas empresariais e de colaboradores, além de ter uma visão de organização e mercado que auxilie no alcance dos resultados desejados pela gestão.

Compreender as atividades desempenhadas

Ao fazer parte de uma empresa, de um projeto ou de qualquer processo nesse meio, o profissional precisa saber exatamente qual é o seu papel ali. É importante conhecer seus pontos fracos e fortes para que, a partir disso, consiga trabalhar de forma otimizada e atingir os objetivos definidos com mais facilidade.

Aqui, é preciso ter em mente que a ideia é ir além do conhecimento técnico e ter habilidade na liderança de projetos, gestão de pessoas e resolução de conflitos.

As melhores oportunidades

As oportunidades para a área de tecnologia nascem por meio de empresas de todos os setores da indústria. Seja por meio da ciência de dados, engenharia de software, segurança da informação ou robótica, é possível encontrar ótimas vagas.

Entretanto, para chegar até elas, é importante conhecer algumas dicas que listaremos abaixo.

Defina seus objetivos

Para escolher um curso de especialização, deve-se definir objetivos de forma bastante específica. A partir do momento em que se sabe aonde quer chegar, fica muito mais fácil escolher o melhor caminho, principalmente em uma área tão vasta quanto a de tecnologia.

Vale lembrar que a falta de um objetivo claro é um dos principais aspectos que pode levar o profissional ao desânimo ou à desistência em relação a determinada área — o que pode ter consequências negativas, especialmente para aqueles que desistem no meio do processo.

Planeje seu tempo

Além disso, um bom planejamento é outro aspecto essencial para a escolha de uma especialização. Isso porque muitos querem se especializar, mas acabam não considerando quais serão as suas necessidades até o fim do curso.

Nesse sentido, o profissional precisa avaliar tudo que será necessário durante o processo: aspectos como o tempo disponível, finanças, flexibilidade de horário e afins. O importante é procurar planejar tudo o que será relevante para que não existam surpresas negativas no futuro.

Também vale lembrar que, ao planejar seu tempo, fica mais fácil melhorar a concentração no momento dos estudos.

Confira a grade curricular dos cursos de seu interesse

Uma outra maneira de se encaixar na área certa e encontrar as melhores oportunidades é conferir a grade curricular dos cursos que sejam do seu interesse. Isso porque na grade estão as ementas de disciplinas e especificações sobre os conteúdos abordados no curso.

É um conteúdo bastante informativo e útil, já que também conta com referências bibliográficas e proposta pedagógica. Esses são aspectos de grande importância no momento de escolher a especialização ideal.

Busque conhecer o mercado na sua área

Uma forma de garantir que as melhores oportunidades serão encontradas é conhecer o mercado. Essa também é uma etapa relevante para quem está decidindo por uma especialização pois, além de encontrar vagas interessantes no aspecto salarial, é preciso escolher um curso que esteja alinhado com o que o mercado demanda.

Aqui, vale notar que frequentemente o curso de graduação não nos aproxima o suficiente do mercado, considerando a visão mais abrangente que ele possui. Nesse caso, uma especialização é altamente indicada, visto que solucionará precisamente esse problema.

Uma outra dica nesse sentido é, sempre que possível, contar com experiências — ainda que por pouco tempo — nos mercados de interesse. Isso facilitará a escolha da especialização e a busca por novas oportunidades.

Considere complementar a sua carreira

Por fim, uma outra dica que pode ser levada em consideração (a depender do caso) é a de complementar a formação ao se especializar em um curso já feito na graduação. Nesse caso, se o profissional tiver feito uma iniciação científica, por exemplo, essa extensão pode ser bem-vinda.

Aqui, é importante ressaltar que, ao realizar uma extensão em determinado ramo, isso não exclui a possibilidade de fazer uma pós-graduação em outra área em que se tenha curiosidade, por exemplo. O importante é não se esquecer das prioridades e objetivos definidos, além de considerar a possibilidade de um curso com metodologia ativa.

A importância da especialização

Especializar-se é um processo importante por diversos motivos. A seguir, falaremos um pouco mais sobre isso.

Obter novos conhecimentos

Uma das vantagens principais de se realizar uma especialização é adquirir novas e específicas competências. Isso é necessário porque, apesar de os cursos de graduação serem mais abrangentes, eles também são mais genéricos e, em alguns casos, superficiais.

Enquanto isso, em uma especialização, esse conhecimento é direcionado e aprofundado, dando mais domínio sobre a área de interesse do profissional. Além disso, a área de tecnologia exige atualização constante, de forma que uma pós-graduação costuma ser o caminho ideal para isso.

Melhorar o nível das oportunidades e salários

O aumento no número de profissionais com formação acadêmica colaborou para o aumento da competitividade no mercado. Com isso, se antes era suficiente ser graduado para conseguir as melhores oportunidades disponíveis, hoje a realidade é diferente.

Nesse cenário, a especialização passa a ser o diferencial para quem deseja concorrer às melhores vagas do mercado, tanto em uma nova empresa quanto por meio de uma promoção de cargo onde o profissional já atua.

Entretanto, a ideia não é simplesmente ter uma titulação a mais, mas sim ser especialista em determinado assunto. Dessa forma, será muito mais fácil alcançar as melhores vagas e salários da área.

Dominar novas ferramentas e tecnologias

Uma pós-graduação também trará ao profissional a oportunidade de dominar novas ferramentas e equipamentos. Isso é especialmente fundamental na área de tecnologia, cuja evolução ocorre de forma muito rápida.

Diante disso, manter-se atualizado é uma necessidade, e as pós-graduações são o caminho certo para isso. Nesse sentido, o CETEC conta com diversas especializações interessantes para aqueles que querem investir na área de tecnologia, como mostraremos a seguir.

Os cursos de pós-graduação do CETEC

As especializações oferecidas pelo Centro de Excelência em Tecnologia e Cibernética (CETEC) da Faculdade Unyleya são reconhecidas pelo MEC e capacitam o profissional para atuar em um mercado com padrões de nível internacional. Entre os cursos de pós-graduação disponibilizados, estão:

Defesa Cibernética — voltado para a análise de crimes em ambientes digitais e o estudo de medidas que podem ser tomadas nesses ambientes;

Engenharia Ágil de Software — visa especializar profissionais na área de processos de engenharia de software. No fim do curso, o engenheiro estará apto a ser um bom líder de equipes de desenvolvimento utilizando as melhores técnicas e métodos reconhecidos internacionalmente.

MBA Executivo em Segurança Cibernética — capacita o profissional para que atue como gestor e diretor na área de segurança da informação. A formação abrange a perícia forense, ethical hacking, governança de dados e diversos campos relacionados.

Além disso, o CETEC oferece os cursos de Inteligência Artificial e de Perícia Cibernética. Em breve, também serão ofertados os cursos de especialização em Gestão de Banco de Dados e em Gestão de Negócios na Era Digital

Como foi apresentado, as novidades tecnológicas estão por toda parte. Sendo assim, contar com as especializações em um mercado como o atual é de grande importância para que o profissional da área de tecnologia possa concorrer às melhores vagas.

Nesse cenário, as especializações garantem ao pós-graduando a oportunidade de se manter atualizado em relação à sua área de atuação de maneira prática e com uma melhor gestão de tempo — aspectos fundamentais para aqueles que já contam com uma rotina de trabalho, por exemplo.

Percebeu a diversidade de áreas da tecnologia em que é possível atuar? Então conheça agora mesmo os cursos de pós-graduação EAD do CETEC, confira mais detalhes sobre cada um deles e escolha aquele que mais se encaixa com os seus objetivos!

Carreira de gestorPowered by Rock Convert
[eBook] Tecnologia da InformaçãoPowered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você